Taxa Selic e investimentos no setor imobiliário: o que eles têm em comum?

Você sabe o que a taxa Selic e os investimentos no setor imobiliário têm em comum? De modo geral, a taxa Selic, que também é conhecida como taxa básica de juros, é uma referência para a economia do Brasil.

Taxa Selic
Foto de Anna Nekrashevich no Pexels

Ela gera influência direta em todas as outras taxas de juros do país, o que afeta uma série de outros setores da economia. Isso quer dizer que, se essa taxa aumenta ou abaixa, pode variar também outros índices.

Sendo assim, para saber mais sobre a relação da taxa Selic com o setor de imóveis, como ela funciona e como afeta esse setor, basta continuar lendo esse conteúdo!

Taxa Selic e investimentos no setor imobiliário

A Selic, taxa básica de juros, é um importante termômetro da economia. Por esse motivo, na maioria das vezes, é ela quem dita a direção do mercado financeiro. Conseguir prever os seus rumos, porém, é um grande desafio.

Muito embora seja um dos mais importantes indicadores econômicos do mercado nacional, é comum que muitas pessoas não saibam o que é. Para aqueles que investem em imóveis, no entanto, é crucial entender as taxas Selic, tendo em vista que suas variações podem mudar o valor final dos imóveis.

Mas, antes de saber qual a relação da taxa Selic e investimentos no setor imobiliário, primeiro é preciso entender melhor o que ela é. O termo Selic significa “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”.

Como funciona?

De forma resumida, trata-se de um sistema usado pelo Banco Central para poder registrar todas as operações ligadas aos títulos do Tesouro Nacional. Todos os dias, milhares de pessoas fazem saques e depósitos em bancos.

Quando o dia chega ao fim, é preciso que esses bancos tenham um valor mínimo em caixa. O Banco Central responde por estipular esse valor, para ter controle sobre o volume de dinheiro que está em circulação e, como consequência, a inflação.

Dessa forma, conforme seja a movimentação, pode ser que um banco tenha que pegar empréstimo de um dia com outro banco. Então, o banco devolve esse valor com juros e ainda fornece como garantia títulos do governo.

O que tem a ver com a Selic é que todas as operações são registradas no sistema. De modo geral, é como se fosse um sistema de computador que possibilita ao Governo Federal ter controle sobre a emissão, compra e venda de títulos do Tesouro Nacional.

Já a Taxa Selic, por sua vez, trata-se da taxa usada para fazer os cálculos de juros dessas operações que envolvem os títulos.

Conheça os impactos da taxa Selic no setor imobiliário

Agora que você já tem uma visão melhor sobre o que é a Taxa Selic e como funciona, deve estar se perguntando como influencia os investimentos no setor imobiliário, não é mesmo?

Por ser a principal referência para as taxas de juros nacionais, o governo faz uso da taxa Selic para controlar a inflação, como dito antes. Então, imagine que a inflação esteja em alta, o Banco Central poderá aumentar essa taxa.

Com isso, o aumento dos juros do mercado também sobe e torna o crédito mais caro para a população. Sendo assim, as pessoas consomem menos e os preços tendem a baixar, o que resulta na queda da inflação.

Mas, por outro lado, quando a inflação já está baixa, o governo tende a reduzir a taxa Selic. O objetivo é deixar o crédito mais barato e estimular o consumo das pessoas através de compras a longo prazo e financiamentos, por exemplo.

Nesse caso, o consumo e demanda de produtos aumenta, o que ocasiona no aumento dos preços. Essas variações de juros costumam trazer uma série de impactos para o mercado imobiliário.

Para quem deseja comprar um imóvel, o preço final, juros e quantidade de crédito disponível costumam variar. Entenda mais sobre esse assunto e as alterações logo a seguir!

Preço final dos imóveis

Seguindo no setor imobiliário, vejamos que quem deseja financiar um imóvel faz um negócio a longo prazo, que, em certas condições, envolve reajustes anuais. Diante desse cenário, os clientes ficariam com receio de pegar crédito no mercado para comprar um imóvel se as taxas de juros estiverem altas.

Como dito acima, quando a taxa Selic aumenta, os juros tornam-se mais caros para os compradores. Desse modo, a variação da taxa Selic muda o valor final dos imóveis.

Isso quer dizer que se uma pessoa pretende comprar um imóvel financiado, deverá preparar-se para ter um reajuste nas parcelas. Aqueles que já compraram um imóvel por financiamento também precisam ficar atentos, pois a parcela sofrerá com reajustes nas parcelas devido aos juros.

Gráfico de Variação da taxa Selic
Foto de Anna Nekrashevich no Pexels

Mas, quando a Selic está em baixa, é melhor para fazer um financiamento, tendo em vista que as instituições reduzem as taxas de juros. E, como consequência, também diminui o valor das parcelas do imóvel e torna-se uma transação com menos riscos.

Procura por imóveis para comprar

É normal que as pessoas fiquem com receio de financiar um imóvel quando os juros estão em alta. Isso ocorre devido ao cenário mais instável, afinal, fechar um compromisso a longo prazo que envolve valor maior de parcelas, pesa muito mais no orçamento da pessoa.

Ou seja, caso os clientes desistam de fechar um negócio, a procura pelos imóveis também diminui de forma significativa. Para o mercado de imóveis, a pouca procura pode gerar sérias consequências e prejuízos.

Como, por exemplo, causar o fechamento de negócios que estão em andamento, além dos prejuízos financeiros para o setor. Contudo, a história é diferente caso a Selic esteja em decréscimo.

Pois, como você já sabe, os juros diluem e as parcelas tornam-se mais em conta, assim aumenta o interesse das pessoas em financiar um imóvel. Diante desse cenário, muitos sentem-se mais seguros e confiantes para adquirir um imóvel.

Enquanto isso, o setor de imóveis obtém mais lucros ao impulsionar as suas obras e fechar mais vendas. Afinal, o principal objetivo do governo, ao reduzir a taxa básica de juros, é retomar o crescimento da economia.

Nesse sentido, a taxa Selic gera uma grande influência ao mercado imobiliário por garantir o maior giro dos imóveis. E, tempos depois, o aumento de número de transações, que valoriza mais os imóveis.

Isso porque, conforme as pessoas consomem mais, encorajadas devido aos juros baixos, o mercado de imóveis também fica aquecido. Ou seja, a compra de um imóvel para investimentos torna-se uma ótima oportunidade de lucrar no futuro.

Procura por imóveis para alugar

A Taxa Selic não altera só o valor de compra e venda dos imóveis, mas como também afeta todo o setor de imóveis. Sendo assim, quando a taxa estiver mais alta ou mais baixa, o valor dos aluguéis também muda.

Caso a Selic esteja baixa, por exemplo, os valores para aluguel também ficam mais em conta e como resultado, a procura por imóveis para alugar também aumenta. Ou seja, a taxa Selic gera impacto não apenas para quem pretende comprar um imóvel, mas como também para quem deseja alugar.

Saiba mais sobre investimentos e juros no setor imobiliário

Acompanhar a taxa Selic é um passo essencial para planejar-se melhor e saber como conduzir os seus investimentos imobiliários de forma adequada. Embora você já saiba o que é e como funciona essa taxa, ainda há muitos outros dados com relação aos investimentos e juros.

Compreender melhor essas informações, podem ajudá-lo a empreender com mais segurança e confiança. Ainda mais em um setor que sempre passa por mudanças, como o de imóveis.

Nesse conteúdo você pôde entender melhor o que é a taxa Selic e qual sua relação com investimentos no setor imobiliário. Caso você queira aprender mais sobre o assunto, então o ideal é aprofundar os seus conhecimentos.

Na Internet você encontrará uma série de artigos úteis que falam de maneira mais abrangente sobre como anda a taxa Selic. De modo resumido, a taxa Selic e o mercado imobiliário estão entrelaçados.

É como se fosse uma via de não dupla onde um é dependente do outro. Por isso que aqueles que pretendem investir em imóveis precisam acompanhar todas as variações da Selic.

Em 2021, é possível notar que a Selic está em curva de alta, o que pode ser facilmente refletido no mercado de imóveis. Mas, apesar de ainda estar em alta, os especialistas afirmam que ainda é um bom momento para investir em imóveis.

Conclusão

Como você pôde ver nesse conteúdo, a taxa Selic pode tanto prejudicar como ajudar os investimentos no setor imobiliário. Conforme estiver, essa taxa pode tornar a compra de um imóvel mais simples ou mais difícil.

Quando a taxa está baixa, então significa que a procura pelos imóveis sobe, assim como as transações, devido a redução de juros. Por outro lado, quando a taxa está em alta, o contrário acontece.

Enfim, o que você achou desse conteúdo? Foi útil para você? Ainda ficou com alguma dúvida sobre? Deixe então o seu comentário e não esqueça de compartilhar com os seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.