O que é o seguro incêndio e porque ele é importante?

Antes de qualquer explicação precisamos saber: você já ouviu falar do seguro incêndio? Você pode não saber dessa, mas o número de acidentes domésticos envolvendo explosões, gás, problemas elétricos, dentre outros e que resultam em fogo é muito alto. E isso, além de colocar vidas em risco, coloca também a sua situação financeira. Imagine que ocorra hoje um problema na sua casa e que ele resulte em fogo? Provavelmente, será desesperador! Porém, para amenizar as consequências de um episódio como esse, existe o seguro incêndio.

Bom, então o que é o seguro incêndio?


É um serviço que tem se espalhado pelo mercado imobiliário nos últimos tempos. Muitas pessoas aderem ao serviço, mas poucos sabem, de fato, como ele funciona. Ao contratar esse serviço, o dono do imóvel está completamente coberto em caso de algum acidente com fogo, que resulte em prejuízo ao seu imóvel. E o contratante do plano ainda recebe um valor em dinheiro para arcar com quaisquer despesas necessárias, decorrentes do incêndio. Mas, antes de qualquer coisa, se atente aos valores cobrados pelas seguradoras. Eles podem variar de acordo com a localização do imóvel, tamanho, valor de mercado, dentre outros.

E qual a importância desse seguro?


Dentre as várias modalidades de seguro incêndio, a mais simples cobre a reconstrução de toda a estrutura do imóvel afetado. Vejamos um exemplo: no caso de você adquirir ou alugar um imóvel em um condomínio, todos os moradores já contam com um seguro para as áreas comuns. No entanto, o seu imóvel em si, não. Sendo assim, é fundamental que você contrate um seguro incêndio para cobrir quaisquer possíveis danos e evitar prejuízo com seus bens pessoais.

Falemos sobre benefícios:


– Garantia de proteção do imóvel: além de garantir uma indenização em caso de prejuízos ao seu imóvel, em alguns casos, ele cobre até mesmo hospedagens, enquanto o problema do morador não é solucionado.
– Aumenta a segurança e tranquilidade: o seguro incêndio também cobre eventuais perdas de móveis, objetos pessoais, dentre outros.
– Coberturas adicionais: o contratante pode adicionar outras coberturas dentro da apólice, como a proteção do indivíduo contra acidentes, roubo, dentre outros.

Tá pegando fogo, e agora?


A gente espera que isso nunca aconteça com você, mas se for o caso, fique atento a estas dicas de segurança:
– Se as chamas estiverem pequenas e você sentir segurança, procure um extintor, siga as instruções do rótulo e impeça um incêndio de grandes proporções.
– Caso você não sinta segurança ou o fogo já esteja forte, procure identificar a saída de emergência ou a mais próxima de você.
– Se possível, ligue para a emergência (190 – polícia – ou 193 – corpo de bombeiros) e acione o alarme de incêndio.
– Para evitar fumaça tóxica, cubra o rosto com um pano ou com sua própria camiseta.
– Tire os sapatos se estiver de salto alto, sandálias soltas ou chinelos e saia do local.
– Tente andar o mais agachado possível, também para desviar da fumaça.
– Procure seguir a sinalização de emergência e não outras pessoas, elas podem estar perdidas.
– Quando sair do seu prédio ou casa, procure uma ambulância para primeiros atendimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.